Ligue-nos

SOLICITE UM

O CICLO DA CRIAÇÃO DE PEIXES

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

               O cultivo de peixes se resume em 3 etapas específicas: a Alevinagem, a Recria e a Engorda. Para o sucesso dessas etapas, é necessário o conhecimento do piscicultor em relação às formas de manejo adequadas e os cuidados que cada fase necessita. Dessa forma, se obtém as melhores condições para o desenvolvimento dos peixes.


1º – Alevinagem:


                Nessa etapa é feita a produção dos Alevinos, ou seja, os filhotes dos peixes. Quando os alevinos atingem o tamanho e o peso ideal, podem ser comercializados para outras pisciculturas para Recria e posteriormente, Engorda. Deve ser realizada em criatórios especializados pois, nessa etapa, são utilizadas matrizes selecionadas com alto potencial genético e reprodutivo.

                Os ovos são retirados das matrizes fêmeas durante o período de ovulação e depois, são colocados para encubarem artificialmente. Durante esse processo, as larvas são submetidas à reversão sexual, método que garante que cerca de 95% dos alevinos sejam machos, evitando assim a superpopulação dos viveiros. Os alevinos são comercializados somente após estarem aptos a se alimentar com ração farelada ou balanceada, dependendo de sua espécie. Dessa forma, tanto o início da recria como a condução para a engorda serão facilitados, proporcionando um elevado potencial de desenvolvimento para os peixes.

                Para que possam funcionar legalmente, os criatórios especializados na Alevinagem devem ser devidamente regulamentados na ‘Secretaria de Aquicultura e Pesca’ do Estado que pertencem. Portanto, para obter alevinos com segurança e qualidade, o ideal é comprar em criatórios especializados, devidamente registrados nos órgãos competentes, que sejam idôneos e reconhecidos no mercado.


2º – Recria:


                Quando os Alevinos atingem o tamanho e peso ideal para comercialização, eles são levados para tanques de concreto, onde passarão pela fase de Recria.

                A Recria pode ser feita de maneira independente, ou em conjunto com a Engorda. Quando se tratar de uma piscicultura responsável por realizar apenas a fase de recria dos alevinos, esses serão adquiridos diretamente dos criatórios especializados em Alevinagem e transferidos para a piscicultura de recria, onde permanecerão até se tornarem peixes juvenis, quando serão comercializados para as pisciculturas de engorda.

                Esse processo tem como principais vantagens o baixo índice de mortalidade dos alevinos que por ele passam, e a facilidade de distribuição, pois geralmente as distâncias entre os criatórios especializados e as pisciculturas de engorda dos peixes são encurtadas.

3º – Engorda:

                A terceira fase do processo, que é a engorda de peixes, consiste em cultivar os peixes juvenis em outros ambientes de cultivo até se tornaram peixes adultos e atingirem o ponto de venda para o mercado consumidor.

                O ideal seria que cada etapa fosse realizada em uma piscicultura diferente, pois as novas tecnologias permitem realizar a separação com maior eficiência e qualidade. Além disso, trazem maior conforto e uniformidade, diminuindo o estresse e a mortalidade dos peixes durante todo o processo. Quando isto não for possível, é necessário adquirir os alevinos em um criatório especializado e fazer a recria na mesma fazenda, em conjunto com a engorda, em viveiros de terra ou em tanques-rede.

FONTE: https://www.engepesca.com.br/post/fases-da-criacao-de-peixes

Máquinas e Equipamentos para Aquicultura e Agricultura - Weemac

© 2021. Weemac - Aeradores para Piscicultura, Alimentadores, Esteira para Despesca

Compra online